Jornal Folha Cidade Baixa | Notícias de Salvador - Bahia - Brasil

Últimas Notícias

Publicada em 09 de Abril de 2013 ás 08:17:05
Share

Hospital Couto Maia comemora 160 anos de funcionamento

 Uma exposição do projeto do Instituto Couto Maia (ICOM), que substituirá as atuais instalações da unidade hospitalar, e será construído em Águas Claras, onde funcionava o Hospital Especializado Dom Rodrigo de Menezes marcará a comemoração dos 160 anos de fundação do Hospital Couto Maia (HCM), unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) especializado na assistência às doenças infecciosas e parasitárias. Durante o evento, que acontece amanhã, às 16h30min, com a presença do secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, haverá ainda o lançamento de um suplemento especial da Revista Bahiana de Saúde Pública.

O Instituto Couto Maia vai incorporar novas tecnologias, a exemplo de um setor de imagem, com estrutura física completamente adequada às necessidades atuais dos dois hospitais - Couto Maia e Dom Rodrigo de Menezes. Também está prevista no projeto uma área de memorial, visando a preservação da memória das duas instituições, que tem grandes serviços prestados à comunidade baiana.

Esta será a segunda unidade da Sesab a funcionar com o modelo de gestão através de Parceria Público Privada - a primeira experiência de PPP realizada na área da saúde pública no Brasil foi o Hospital do Subúrbio (HS), desenvolvido pela Sesab e avaliada como um dos 10 mais inovadores projetos de saúde do mundo, pela KPMG (organização internacional - Cutting Through Complexity).

Pelo projeto arquitetônico do Instituto Couto Maia, já apresentado a gestores da Sesab pelo consórcio responsável pela construção e administração do instituto, formado pelas empresas MRM e SM Gestão Hospitalar, a unidade terá três pavimentos, que abrigarão 155 leitos, sendo 30 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico, unidade de emergência e urgência, serviço de apoio diagnóstico, espaço para ensino e pesquisa, além de outros serviços.


Histórico

O Hospital Couto Maia foi construído em 1853, como hospital de isolamento de Monte Serrat. O objetivo inicial era atender pacientes com febre amarela vindos de navios mercantes que aportavam na Bahia. O bairro, na Cidade Baixa, era um local desabitado, arborizado e com uma forte ventilação, considerado pelos especialistas como um ambiente propício para acolher, tratar e controlar as epidemias da época. 

O hospital teve importância fundamental no atendimento aos pacientes nas grandes epidemias, como cólera (1855), peste bubônica (1904), gripe espanhola (1918), varíola (1919) e febre tifóide (1924). Em 1º de janeiro de 1923, o governador Góes Calmon inaugurou o atual prédio, formado por pavilhões, e homenageou o primeiro diretor, modificando a denominação de Hospital de Isolamento de Mont Serrat para Hospital Couto Maia.

Ao longo desse período, o hospital tem prestado relevantes serviços à população baiana, como referência em assistência, vigilância epidemiológica, ensino e pesquisa, e completa 160 anos de existência em pleno funcionamento, apesar dos problemas de uma estrutura física centenária. 

Novo Couto Maia

A diretora do HCM, Ceuci Nunes, fala sobre o futuro que se desenha para o hospital, com a construção até 2014, do Instituto Couto Maia, cuja licitação ocorreu em janeiro e o consórcio vencedor já está trabalhando. O Instituto vai abrigar também a história do Hospital Dom Rodrigo de Meneses, marco na atenção às pessoas com hanseníase na Bahia. "Esta fusão vai permitir propiciar aos pacientes com doenças infecciosas e parasitárias uma estrutura mais moderna, capaz de incorporar novas tecnologias e dar conforto aos usuários, além de ampliar o número de leitos e dotar o estado de uma estrutura capacitada para assistir doenças infecciosas emergentes e re-emergentes", afirma a diretora. 

A estimativa é que o consórcio invista R$ 97,3 milhões para a construção da unidade e aquisição dos equipamentos. O consórcio vencedor ficará responsável pela construção do hospital, pela manutenção predial e dos equipamentos, pela segurança, limpeza, higienização e fornecimento de alimento para os médicos e funcionários. 

Folha da Cidade Baixa

Leia Também
Publicidade
A Crimeia e o novo mundo multipolar, segundo Sergei Akopov

Editora Jornal Folha da Capital
Largo da Madragoa, 14 – Ribeira - CEP: 40.420-180 – Salvador - BA
Tel (71) 4101-5819 | Dept. Comercial  4101-5820 
E-mail: jornal@folhadacapital.com.br